A carteira de identidade no estado de São Paulo a partir desta terça-feira (20) passará a ser emitida de acordo com o novo modelo. O novo formato apresenta dimensão reduzida e inclui novos dispositivos de segurança contra falsificação, atendendo ao decreto federal número 9.278 de 2018, que padroniza o documento em todo o Brasil. O documento no modelo antigo continuará valendo nacionalmente.

 

O novo modelo permite a inclusão de novas informações, tais como número da carteira de trabalho e previdência social, carteira nacional de habilitação, carteira profissional, título de eleitor, carteira nacional de saúde, NIS/PIS/PASEP e certificado militar. A exibição dessas informações na nova carteira de identidade é facultativa ao cidadão.

Novo RG no Estado de SP (Fonte: A Cidade On/Reprodução)

Além disso, existe a opção de incluir o nome social no novo RG, sem a necessidade de alterá-lo no registro civil. Outros dados que também poderão constar no documento são os tipos sanguíneos e indicativos para os portadores de necessidades especiais, com o código referente ao Código Internacional de Doenças (CID).

Como emitir a nova carteira de identidade

A emissão do novo RG poderá ser solicitada para a primeira identidade ou para segunda via. O documento é emitido pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), sob responsabilidade do Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (IIRGD/DIPOL), da Polícia Civil. O serviço está disponível em todos os postos Poupatempo do estado e pode ser agendado pelo site. A primeira emissão da carteira de identidade é gratuita, enquanto a segunda via tem um custo de R$39,80. Maiores informações podem ser obtidas no portal da Secretaria Estadual de Segurança Pública.

O novo formato da carteira de identidade está disponível em oito estados, além de São Paulo. Acre, Maranhão, Ceará, Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro, Paraná e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal, já emitem o documento. Os estados que ainda não aderiram ao novo modelo têm o prazo de março de 2020 para atender a determinação do decreto.

Fontes Uol/Reprodução G1/Reprodução SP Gov/Reprodução

Deixe um comentário