Anatel pode punir a Xiaomi por vender produtos sem aprovação

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) poderá punir a Xiaomi se for de punho verídico que a mesma efetua a venda de produtos sem o devido reconhecimento oficial com posterior divulgação, afirma o OlharDigital. Recentemente a marca chegou ao Brasil e, como notou o MundoConectado, o site da Anatel não exibe registro de alguns itens vendidos pela empresa chinesa aqui, o que ocasionaria em punições.

A empresa responsável pela distribuição da Xiaomi no Brasil é a DL Eletrônicos. Nos registros oficiais encontrados,  há apenas dois produtos diferentes e com  selos numérico iguais, em outras palavras, isso quer dizer que não são todos os itens da chinesa que estão homologados.

“Há vários produtos Xiaomi homologados e estes estão aptos a serem comercializados”, disse a Anatel ao OlharDigital. O que se sabe é que apenas os smartphones estão oficialmente registrados, mas em relação aos outros produtos, como patinetes e acessórios IoT, por exemplo ainda não estão devidamente homologados.

Existe penalização para esses casos, inclui advertências, multas e até o impedimento de comercialização. Sobre a venda de produtos sem homologação, a Anatel diz que “não é possível a comercialização e utilização de produtos que não possuam a homologação da Anatel, uma vez que o equipamento homologado deve portar o respectivo selo de identificação com a logomarca da Agência”.

Veja também

A Xiaomi ainda não se manifestou sobre o caso oficialmente.

FONTE(S) OlharDigital MundoConectado

Deixe um comentário