2 chuvas de meteoros nesta semana promete agitar o céu

Nesta semana ocorrerá duas chuvas de meteoros que promete agitar o céu, as chuvas de meteoros Delta Aquarídeos do Sul e Alfa Capricornídeos, vale ressaltar que as duas poderão ser observadas aqui no Hemisfério Sul, especialmente a primeira chuva. Estes fenômenos celestes acontece, todo ano entre os meses de julho e setembro e, em 2019, alcançam seus ápices, com a vantagem de que estamos na Lua Nova, o que favorece a observação.

“Estrelas cadentes”
A  primeira chuva Delta Aquarídeos do Sul, é uma chuva de meteoros que ocorre todos os anos, por volta do dia 12 de julho até 23 de agosto, isso porque a órbita da Terra cruza com a cauda do cometa Marsden (e possivelmente com a do cometa Kracht também) e rochas espaciais presentes nessa estrutura acabam passando pela atmosfera terrestre.

O evento poderá ser observado nesta terça-feira (30), quando é esperado que cerca de 25 meteoros sejam vistos a cada hora, e o melhor horário para acompanhar esse show fenomenal é é das 2h às 4h da manhã.

(Fonte: Space.com/Reprodução)

Em relação a Alfa Capricornídeos, a segunda chuva, acontece quando o nosso planeta cruza com a órbita do cometa 169P/NEAT, que ocorre todos os anos entre os dias 15 de julho e 1 de setembro. Esta chuva de meteoros é menos ativa do que a Delta Aquarídeos, sem falar que ela alcançou seu ápice no dia 27 de julho, ou seja, sábado, mas ainda será possível observar entre 4 e 5 meteoros por hora.

Para diferenciar uma chuva da outra, segundo Dhara Singh, do site C|Net, enquanto as rochas da Delta Aquarídeos não produzem “rastros” no céu, as da Alfa Capricornídeos formam bolas de fogo que deixam clarões em sua passagem, então, é possível distinguir uma da outra.

Se os céus ficarem encobertos na sua cidade, ainda há outras 2 oportunidades para você observar eventos semelhantes neste ano de 2019: a Taurídeos do Sul, que se dará entre 10 de setembro e 20 de novembro, com pico por volta dos dias 9 e 10 de outubro, e a Orionídeos, que acontecerá entre os dias 2 de outubro e 7 de novembro, com ápice entre 21 e 22 de outubro.

Fontes CNET/Dhara Singh CBS News/Christopher Brito EarthSky/Bruce McClure e Deborah Byrd American Meteor Society/Robert Lunsford

Deixe um comentário